domingo, 12 de outubro de 2014

Casa de Santa Eulália, Pindo, Penalva do Castelo



Armas plenas de Almeidas com a Cruz de Pereiras em Ponto de Honra

Escudo oval sob coronel de nobreza.
I - Melo. II - Abreu. III - Figueiredo. IV - Castro.

2 comentários:

  1. Permitia-me sugerir que as armas aqui descritas (pelo menos na 1ª pedra de armas) sejam de Almeida e não Melo. E isto porque sendo descendente da família Pereira de Almeida que no século XVII (em 1622 já aí viviam) eram moradores também em Luzinde, na Quinta do Arvoredo. Conta-se nomeadamente o Licº Simão Pereira (de Almeida), que foi ouvidos da cidade de Tânger e depois corregedor na vila da Torre de Moncorvo, casado com sua prima co-irmã, D. Francisca de Almeida Brandão. Deste casal ficou muita geração.
    Sugiro, pois, que a primeira pedra de armas se queira referir aos Almeida e com Pereira "em ponto de honra", ainda que dificilmente se consiga (pelo menos nas buscs a que procedi e até onde é possível chegar) entroncar na linhagem correspondente.
    Na verdade, o Simão Pereira (de Almeida) era filho de Pero Roiz, "os seus princípios foram humildes, depois deu em tratar em rendas e deu-se muito bem, noutros assentos é referido como "corrieiro", e sua mulher Maria Fernandes, moradores em Coimbra, freguesia de Santiago. Sua mulher, Francisca de Almeida (Brandão, apelido que lhe é dado num assento de casamento de uma filha - D. Madalena de Almeida casada a 30/07/1635, em Luzinde, com Diogo de Brito Freire), era filha de Manuel Pereira, de Arvoredo (irmão de Francisco Pereira casado com Ângela de Siqueira, fª de João Gonçalves e mulher Francisca de Albuquerque, antepassados dos da Casa da Ínsua, em Penalva do Castelo), e de sua mulher Francisca de Almeida.

    Cumprimentos.
    Fernando M. Moreira de Sá Monteiro

    ResponderEliminar
  2. Caro Fernando Sá Monteiro, muito agradeço o seu comentário que levou à correcção da legenda do primeiro brasão. Bem haja e os melhores cumprimentos!

    ResponderEliminar